Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    3 de janeiro de 2010

    Nova Série: Energias Alternativas

    Quase tudo que rege a nossa sociedade moderna depende de energia: indústria, meios de transporte e até mesmo a agricultura e a vida urbana. É por isso que a cada dia mais pensamos em formas menos poluentes de obtê-la.

    Antenado nisso, o BH TEMPO tem um sonho para 2010 e uma nova série “Energias Alternativas”. Nosso primeiro tema é a energia solar.
    A energia que vem do céu

    POR: ADRIANA MARIANO

    Poucos sabem, mas o Sol é a origem de toda as formas de energia que o ser humano tem utilizado durante sua história e pode ser a resposta para a questão do abastecimento energético no futuro. O Sol é uma fonte indireta, limpa e gratuita de energia dentre as outras energias renováveis mais conhecidas como a hidráulica, biomassa, eólica, combustíveis fósseis e energia dos oceanos.

    As formas mais comuns para captar, cotidianamente, a energia solar são através do uso de coletores ou concentradores solares, e essas possuem tecnologias diferentes para a obtenção da energia.
    Os concentradores destinam-se a usos de energia que requerem temperaturas mais elevadas, como a secagem de grãos e a produção de vapor. Já os coletores são os que, corriqueiramente, vemos em telhados de residências e usados, em grande parte, para aquecimento de água.

    Segundo dados da cartilha sobre Energia Solar da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), os métodos de conversão térmica da energia solar se fundamentam na absorção da energia radiante por uma superfície negra (geralmente pintadas de preto fosco). Este pode ser um processo complexo, que varia segundo o tipo de material absorvente. Envolve difusão, absorção de fótons, aceleração de elétrons, múltiplas colisões, mas o efeito é a energia radiante transformada em forma de calor.

    O aquecedor solar é o equipamento utilizado para o aquecimento da água pelo calor do sol e seu armazenamento para uso posterior. É composto por coletores solares (placas), onde ocorre o aquecimento da água através dos raios solares e um reservatório térmico (boiler), onde é armazenada a água quente para ser utilizada posteriormente, tendo em vista que a maior utilização é no período noturno, quando não temos mais a luz do sol.


    A indústria da construção civil tem acompanhado essa crescente demanda por residências com sistema de energia solar. Hoje a maioria dos projetos de casas e edifícios contam com a tecnologia de energia renovável.

    O preço de coletores de energia solar, para aquecimento da água de 1 chuveiro utilizado em média 4 vezes ao dia, variam de 1.500 a 2.000 reais. O tempo de uso de um coletor pode variar de 15 a 20 anos. A instalação desses coletores deve ser preferencialmente feita por engenheiros elétricos ou por agentes da companhia de energia.

    A economia mensal que a adoção desse tipo de energia proporciona é variável de acordo com o número de utilizações do sistema de aquecimento solar. Mas, estima-se que entre 24 e 36 meses tem-se o retorno do dinheiro investido no equipamento, considerando-se um consumo mensal de cerca de 220 kWh/mês (que é a média da região sudeste por residência).

    Em dias chuvosos e nublados o aquecimento é complementado por um sistema auxiliar elétrico, uma vez que a água já estará pré-aquecida. Esse sistema normalmente fica desligado, devendo ser acionado somente quando realmente for necessário. Existem também aparelhos adaptados para lugares com a temperatura muito baixa.

    Vale lembrar que a temperatura obtida na água com o uso de um aquecedor solar dependerá de fatores diversos como: região, tecnologia empregada, tipo de aplicação, época do ano, condições climatológicas e características outras relacionadas às condições de instalação.

    Em 2010, use energia solar em sua residência!

    SAIBA MAIS:

    Sociedade do Sol



    5 comentários:

    Valéria Lourenço disse...

    Adriana... ótima sua matéria!!

    Reflete toda a preocupação mundial com o abastecimento energético.
    Se todos nós nos mostrarmos a favor e incentivarmos (mesmo que por meio das palavras), estamos contribuindo e muito para que essas técnicas tenham o apoio governamental necessário para que sejam desenvolvidas a nível macro a ponto de toda a população ter acesso.
    Parabéns novamente pelo post.
    Qualquer material ou ajuda pode me procurar, pois me interesso bastante pelo tema.

    valeria.lourenco@hotmail.com

    bj,

    Valéria Lourenço

    Paula Diniz disse...

    Nossa. Muito boa a matéria. Texto super bem escrito e explicativo. Qualquer pessoa leiga no assunto, conseguirá entender a mensagem que você passar. Agora é preciso que o governo torne popular o abastecimento energético solar nas novas contruções civis.

    Beijos

    Paula

    Bruna disse...

    Super Interessante a matéria!!
    Gostei muito, como dizem os comentarios anteriores texto muito bem escrito, e de facil leitura, com conteudo inovador e importante nos dias atuais...sei como o mundo precisa ser mais informado com relaçao a esses assuntos tao relevantes para nossa geraçao e as futuras...Grande abraço...

    Bruna Delucca

    Ivan Ávila disse...

    Muito interessante a matéria.

    Ela faz pansarmos em tudo o que gastamos sem necessidade e usamos do nosso planeta sem pensar no outro dia.
    Traz uma solução barata e que pode ser util e principalmente faz pensar em outras maneiras de usar o que temos a nossa volta sem prejudicar o nosso planeta.
    Só poderia ter vindo de uma pessoa como você Adriana.
    Um grande abraço.


    Ivan Ávila.

    Adriana disse...

    Meu caros visitantes,

    fico feliz por esse tema ser tão tocante para vocês. O mundo precisa de pessoas que acreditem que é preciso apostar em novas formas de se viver e extrair recursos da natureza. Espero que pratiquem também essas ideias e não fiquem somenta nas palavras.
    Abraços a todos!