Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    31 de julho de 2009

    Último dia de julho tem tarde mais amena

    Ontem o BH TEMPO divulgou que a influência de ventos marítimos deixaria a tarde desta sexta-feira menos quente em Belo Horizonte. E não foi diferente: a temperatura máxima registrada hoje na capital foi igual a 25,3° C. Este valor é oficial e foi divulgado agora há pouco pelo Instituto Nacional de Meterologia. Na região da Pampulha, a estação automática do órgão governamental registrou máxima de 26,0° C. Nesse local, as rajadas de vento mais fortes atingiram a velocidade de 44 km/h durante a manhã. A tarde mais amena segurou a queda da umidade relativa do ar: a mínima registrada hoje ficou em 36 %. Ontem o índice havia chegado aos 19 %. Um belo céu azul, quase sem nuvens, predominou ao longo de todo o dia na capital (imagem ao lado).
    Previsão para os próximos dias
    Mas quem acredita que o tempo agradável se estenderá pelo fim de semana terá uma grande decepção. Amanhã e até pelo menos a próxima terça-feira, o calor volta a se fazer presente na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As máximas devem beirar os 30 graus. Amanhã o BH TEMPO divulgará a previsão para os próximos 5 dias na capital. Aguarde!

    30 de julho de 2009

    Mais uma tarde quente na RMBH

    A tarde desta quinta-feira foi quase tão quente quanto a de ontem em Belo Horizonte. Na estação automática do INMET na região da Pampulha, a temperatura atingiu a marca de 30,8° C (0,2° C a menos que ontem). Já na estação oficial do órgão governamental, na zona centro-sul da capital, a máxima registrada hoje foi igual a 30,6° C (mesmo valor de ontem). Na Pampulha, a umidade relativa do ar baixou aos 19 % entre 14 e 15 horas (1 % acima do valor registrado ontem). Amanhã, o calor deve ser menos intenso na RMBH. A influência de ventos marítimos deixará a temperatura até 3 graus menor que hoje. Em Belo Horizonte, a máxima deve ficar em torno de 27° C.

    29 de julho de 2009

    Agora é oficial: BH teve dia mais quente de sua história em julho

    Foi divulgada agora há pouco pelo Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura máxima registrada hoje em Belo Horizonte: 30,6° C. Esse é o maior valor já observado em um mês de julho na capital mineira. Antes, o recorde histórico era do dia 21/07/1990, quando fez 30,4° C. Ou seja, o registro de hoje supera em 0,2° C o recorde anterior. O termômeto oficial do INMET em Belo Horizonte fica na sede do 5° Distrito de Meteorologia, na esquina entre as avenidas do Contorno e Raja Gabáglia. Esse mesmo termômetro registrou mínima de 16,5° C nesta quarta-feira. Já a umidade relativa do ar mínima ficou em 18 %. O INMET mantém essa estação desde o ano de 1943. Cabe lembrar que a estação automática do Instituto na região da Pampulha chegou a marcar exatos 31,0° C na tarde de hoje, a mesma temperatura registrada pelo Aeroporto da Pampulha.

    Calor em pleno inverno deve continuar nesta semana

    O dia de hoje tem sido de temperaturas bastante altas para esta época do ano em toda Minas Gerais, graças à grande massa de ar quente e seco que atua intensamente no estado. Confira as temperaturas das 15h para diversas cidades:

    Maria da Fé, 24.8ºC

    Juiz de Fora, 27.1ºC

    Varginha, 28.5ºC

    Formiga, 30.4ºC

    Uberlândia, 30.9ºC

    Curvelo, 31.4ºC

    Ituiutaba, 33.7ºC

    E as condições de hoje ainda serão frequentes de se observar nos próximos dias. Modelos de previsão sugerem que o tempo seco e quente deve continuar em Minas por pelo menos mais uma semana, exceto em algumas áreas do sul do estado que, por estararem sofrendo menor influência do bloqueio atmosférico, terão maiores chances de chuva amanhã e sexta.

    Belo Horizonte quebra recordes de calor e baixa umidade

    As condições de tempo na tarde dessa quarta-feira não estão nada agradáveis em Belo Horizonte e Região Metropolitana. Na capital, a temperatura quebrou o recorde da última segunda-feira e já alcançou os 31,0° C entre 14 e 15 horas, segundo dados da estação automática do INMET na região da Pampulha. A umidade relativa do ar, por sua vez, reduziu-se aos 18 % no mesmo horário. Esse é o menor registro de umidade relativa desse ano em Belo Horizonte e, de acordo com a Defesa Civil, configura Estado de Alerta. Quanto à temperatura, o valor registrado hoje é o maior desde o último dia 15 de março, quando essa mesma estação meteorológica registrou 31,9° C. E a temperatura ainda pode subir mais, já que a tarde permanece ensolarada, como se vê na imagem ao lado de agora há pouco. É altamente provável que a estação oficial do INMET na Avenida do Contorno também quebre recorde nessa tarde e que o dia de hoje se converta no mais quente de toda a história de julho na capital mineira!
    Veja as recomendações da Defesa Civil nesses casos:
    Umidade relativa entre 20 e 30% - Estado de Atenção
    • Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas.
    • Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins, etc.
    • Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas, etc.
    • Consumir água à vontade.

    Umidade relativa entre 12 e 20% - Estado de Alerta

    • Observar as recomendações do Estado de Atenção.
    • Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas.
    • Evitar aglomerações em ambientes fechados.
    • Usar soro fisiológico para olhos e narinas.

    Àqueles que se interessarem, o BH TEMPO indica um aparelho umidificador e ionizador de ar. Veja detalhes aqui.

    28 de julho de 2009

    Onda de calor continua

    Belo Horizonte teve mais um dia quente e seco em pleno mês de julho. Na região da Pampulha, a temperatura máxima registrada hoje foi igual a 29,6° C. A umidade relativa do ar baixou aos 27 % entre 3 e 4 da tarde, o que determinou Estado de Atenção. Já na zona centro-sul da cidade, a máxima ficou em 29,2° C, segundo dados do INMET. No final dessa tarde, nuvens altas marcaram presença no céu da capital, conforme imagem ao lado.

    27 de julho de 2009

    Calor também no interior mineiro

    Em quase todo o Estado de Minas Gerais o calor foi intenso nessa segunda-feira. Até cidades conhecidas por seu clima ameno tiveram uma tarde abafada. Esse é o caso de Barbacena, na região do Campo das Vertentes, onde os termômetros atingiram os 27° C entre as 14 e 15 horas. A mesma temperatura foi registrada no aeroporto de Juiz de Fora às 15 horas. Mas nada disso se compara ao forte calor que fez no norte e noroeste mineiro. Em Montes Claros, a temperatura chegou aos 32° C às 16 horas e a umidade relativa do ar baixou aos 13 %. Esse valor de umidade representa Estado de Alerta, segundo a Defesa Civil. Nessas condições devem ser evitadas aglomerações de pessoas em ambientes fechados e atividades físicas ao ar livre entre as 10 e 16 horas. Em Unaí, cidade próxima ao Estado de Goiás, fez 32,2° C. O calor também se fez presente em cidades do Triângulo: Uberlândia teve temperatura máxima igual a 30,2° C nessa segunda. A previsão para os próximos três dias ainda indica muito calor e baixa umidade em todas essas regiões.
    Sul de Minas
    A única região do Estado que apresentou temperaturas amenas na tarde de hoje foi o Sul. Monte Verde, distrito de Camanducaia, teve uma tarde nublada e chuvosa, com máxima de 19,5° C. A maior temperatura dessa segunda-feira em Maria da Fé foi 22,3° C. Em Poços de Caldas, a máxima não passou de 23° C. Ainda assim, as temperaturas observadas nessas cidades estão muito acima da média para o mês de julho.
    Obs: os dados aqui informados são de aeroportos e estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia.
    .

    Belo Horizonte: 30,3° C no mês mais frio do ano

    A intensa massa de ar quente e seco que atinge Minas Gerais está a um passo de provocar o maior calor já registrado na história do mês de julho em Belo Horizonte. Nessa segunda-feira (27/07), o termômetro da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia localizada na região da Pampulha chegou a marcar 30,3° C entre as 14 e 15 horas da tarde. A maior temperatura já registrada nesse mês na capital mineira foi em 21/07/1990, quando fez 30,4° C, segundo dados da estação oficial do INMET na Avenida do Contorno, região central da capital. Ainda não foi divulgada a temperatura máxima registrada hoje por essa estação, portanto pelo menos por enquanto não é possível afirmar sobre a quebra do recorde histórico. De qualquer forma, a probabilidade de termos nessa semana o dia mais quente da história de julho na capital é alta, visto que até quinta-feira a temperatura deve rondar os 30° C durante as tardes.
    .

    Acabou o inverno?

    Os gráficos expostos acima mostram dados diários de temperatura mínima e temperatura máxima na estação climatológica convencional do INMET em Juiz de Fora. A linha pontilhada em ambos os gráficos, por sua vez, indica a média histórica das temperaturas mínimas e máximas para o mês de Julho e, como podemos observar, o atual mês tem sido de temperaturas claramente acima da média na cidade. No entanto, tal situação não é exclusiva de Juiz de Fora. Forte bloqueio atmosférico tem atuado em boa parte deste Julho na Região Sudeste, impedindo incursões de ar frio significativas em Minas. Além disso, a origem deste sistema é tropical, ao contrário do que se observou neste mesmo período no ano passado, quando tivemos um bloqueio atuante em todo o estado, de origem polar, causando tempo seco com madrugadas bastante frias principalmente na primeira quinzena do mês.

    A falta de frio no momento em que o mesmo era para ser mais intenso significa, no entanto, que o inverno está terminado? A resposta é não. O Blog relembra o leitor que já tivemos na história climatológica do estado vários casos de meses de Julho acima da média que foram sucedidos por Agostos gelados e com grandes eventos de frio. Como exemplo poderíamos citar o ano de 1983 no qual, após um Julho bastante semelhante ao atual, o mês seguinte veio com uma das ondas de frio mais fortes já registradas no estado em Agosto, com a estação do INMET de JF registrando a temperatura mínima de apenas 04,3ºC no dia 04 daquele mês.
    .

    26 de julho de 2009

    Previsão para os próximos 5 dias em Belo Horizonte


    Calor volta a predominar em Minas

    Os próximos dias ainda serão de muito calor no centro-norte de Minas Gerais. Além de uma intensa massa de ar seco que impede a formação de nuvens de chuva, a configuração da atmosfera sobre a América do Sul dificulta a entrada de frentes frias no Estado. Um elevado gradiente térmico se formou no continente sul-americano e, pelo menos por enquanto, a tendência é de que ele seja mantido. Se pudéssemos dividir a América do Sul em polar, subtropical e tropical, hoje Minas Gerais estaria na porção mais quente (tropical). Na "fronteira" entre o lado tropical e o subtropical temos instabilidades em superfície e ventos fortes na alta troposfera (entre 10 km e 13 km de altura). Esses ventos, conhecidos como Corrente de Jato Subtropical, dificultam o ingresso de ar frio para além do Estado do Paraná. A persistência desse padrão atmosférico por muitos dias constitui uma situação de bloqueio. Dessa forma, a tendência é que o calor aumente e a umidade caia ao longo da semana em Minas Gerais. Em Belo Horizonte, a temperatura deve beirar os 30° C até o início de agosto. No norte e noroeste mineiro e na região do Triângulo, o calor pode ultrapassar essa marca. Nessas regiões a umidade deverá ficar abaixo de 20 %.

    Clique aqui e saiba mais sobre correntes de jato na América do Sul (CPTEC)