Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    22 de agosto de 2009

    Temperatura máxima baixa em algumas cidades

    A presença de uma frente fria sobre Minas Gerais ainda manteve o tempo nublado especialmente na Zona da Mata mineira, onde foram registradas temperaturas máximas consideravelmente baixas neste sábado. Como a frente fria tem fraca atividade, não se registrou precipitação significativa no dia de hoje, embora a cidade de Juiz de Fora tenha registrado um breve período de chuviscos na parte da tarde. Confira as máximas de hoje em algumas localidades:

    Barbacena: 14,4º C

    Juiz de Fora: 15,6º C

    São João Del Rey: 17,6º C

    Viçosa: 18,3º C

    Muriaé: 19,6º C

    O quadro apontado pelos modelos para os próximos dias é de permanência da umidade sobre o estado. Neste domingo, áreas de instabilidade se formarão sobre o sul do estado e poderão provocar pancadas de chuva localmente fortes sobre esta região.

    Sol se põe e temperatura despenca na RMBH

    Após uma tarde fria, com máxima em torno de 21° C em Belo Horizonte, a noite desse sábado começa gelada na Região Metropolitana. Na capital fazia apenas 16,4° C às 18 horas, umidade relativa de 76 % e rajadas de vento de até 43,2 km/h, segundo dados do INMET registrados na região da Pampulha. Nessas condições, a sensação térmica era de aproximadamente 9° C, conforme tabela difundida pelo INMET. No alto da Serra do Rola Moça, em Ibirité, a temperatura era igual a 14,0° C no mesmo horário. Como as rajadas de vento chegavam a 58,6 km/h, a sensação térmica estava em apenas 3° C às 6 da tarde! Em Confins, o aeroporto internacional também registrou 14° C nesse horário. PREVISÃO: O vento deve atrapalhar um pouco a queda da temperatura nas próximas horas, mas por outro lado irá acentuar a sensação de frio. Em Belo Horizonte, a mínima deve ficar em torno de 13° C com sensação de até 5° C.

    Tarde fria em Belo Horizonte



    A capital mineira tem uma de suas tardes mais frias do ano nesse sábado: às 15 horas fazia apenas 20,2° C com umidade relativa de 62 %, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia registrados na região da Pampulha. Rajadas de vento de até 40 km/h deixavam a sensação térmica ainda mais baixa no auge dessa tarde: em torno de 14° C. Desde o início da manhã, o céu encontra-se parcialmente nublado a nublado na cidade, conforme imagem acima de agora há pouco.
    Às 16 horas, o aeroporto da Pampulha registrou temperatura de 19° C, umidade relativa em torno de 64 % e ventos com velocidade média de 33,3 km/h. No mesmo horário, o INMET observou 18,7° C, umidade de 66 % e rajadas de vento de 39,9 km/h. Nessas condições, a sensação térmica era de apenas 12° C!
    Atualizado às 16:03

    Madrugada gelada em parte de Minas Gerais

    A massa de ar polar que avançou sobre parte de Minas Gerais durante essa sexta-feira foi responsável por uma madrugada de muito frio nesse sábado. As baixas temperaturas foram observadas principalmente no Sul do estado, onde pode ter geado em áreas isoladas. Monte Verde, distrito de Camanducaia, apresentou a menor temperatura do estado: 2,9° C. No entanto, algumas cidades do Triângulo Mineiro, Zona da Mata e Campo das Vertentes também registraram frio nessa madrugada. Veja a temperatura mínima registrada em outras localidades mineiras, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia:
    Maria da Fé: 3,7° C
    Caldas: 4,3° C
    Campina Verde: 8,7° C
    Ituiutaba: 8,8° C
    Varginha: 9,1° C
    Barbacena: 9,7° C
    Passa Quatro: 9,7° C
    Patrocínio: 9,7° C
    Juiz de Fora: 10,3° C
    Ouro Branco: 10,4° C
    Passos: 10,8° C
    Sacramento: 11,3° C
    Conceição das Alagoas: 11,6° C
    Formiga: 11,6° C
    São João Del-Rei: 11,7
    Em Belo Horizonte, a mínima registrada pelo INMET na região da Pampulha foi igual a 14,9° C.

    21 de agosto de 2009

    Noite quente no norte e nordeste de Minas Gerais

    Condições de pré-frontal persistem no norte e nordeste de Minas Gerais e deixam a noite dessa sexta-feira muito quente nessas regiões. Em Montes Claros, depois do calor de 33,4° C durante a tarde, a temperatura às 20 horas ainda era de 28,1° C, segundo dados do INMET. O calor também é intenso em Salinas: após uma máxima de 36,8° C, às 20 horas ainda fazia 28,1° C na cidade. Em Espinosa, onde a máxima chegou a 36,4° C, fazia 29,5° C às 19 horas. Mas nada se compara à cidade de Itaobim, quase na Bahia: máxima de 37,6° C e 31,0° C às 20 horas! Confira abaixo as temperaturas registradas em outras cidades dessas regiões:
    Teófilo Otoni: máxima de 33,2° C / 28,0° C às 20 horas
    Montalvania: máxima de 36,6° C / 26,6° C às 20 horas
    Mocambinho: máxima de 36,5° C / 26,4° C às 20 horas
    Rio Pardo de Minas: máxima de 33,0° C / 25,9° C às 20 horas
    São Romão: máxima de 34,2° C / 25,8° às 20 horas
    Almenara: máxima de 33,1° C / 25,5° C às 20 horas

    Amanhã, a passagem de uma frente fria deve amenizar o tempo no Norte de Minas e nos vales dos rios Jequitinhonha e Mucuri. Contudo, não há previsão de chuva expressiva para essas áreas.

    Ar polar ainda não entrou na RMBH

    Apesar da nebulosidade variável, a tarde dessa sexta-feira ainda foi quente na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em Florestal, a 50 km da capital, a temperatura máxima chegou a 29,5° C, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Na cidade de Ouro Branco, onde choveu na madrugada, o termômetro do INMET registrou 25,4° C durante a tarde. Em Curvelo também fez calor: entre 15 e 16 horas a temperatura atingiu os 29,0° C. Em Confins, a máxima chegou a 26° C, segundo dados do aeroporto internacional. Na capital, a maior temperatura registrada hoje - 28,2° C - superou em pouco mais de 1° C a previsão do BH TEMPO (27° C). Esse valor foi registrado por uma estação automática do INMET localizada na região da Pampulha. Mas todo esse calor está com as horas contadas, já que ainda no final dessa noite uma massa de ar frio deve chegar à RMBH. Com a entrada do ar polar, a pressão atmosférica volta a subir na capital. O vento sul irá predominar ao longo desse sábado. Na capital, a máxima não deve passar dos 22° C.

    Frente fria deixa céu nublado em Belo Horizonte



    Instabilidades associadas ao avanço de uma frente fria pelo estado de Minas Gerais deixam a manhã dessa sexta-feira nublada em Belo Horizonte (imagem acima). No entanto, até o momento, não houve registro de chuva expressiva na cidade. Às 10 da manhã, a temperatura era igual a 21,8° C e a umidade relativa estava em torno de 66 %, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia na região da Pampulha. Durante a madrugada choveu fraco em áreas isoladas da Região Metropolitana de Belo Horizonte. A estação convencional do INMET na região centro-sul da capital registrou um acumulado de 0,2 mm. A chance de mais chuva ao longo dessa sexta é muito pequena.
    Atualizado às 12:15

    20 de agosto de 2009

    BH TEMPO NOTÍCIA: Temperatura dos oceanos bate recorde

    A água dos oceanos na Terra está cada vez mais quente. De acordo com o Centro Nacional de Dados Climáticos dos Estados Unidos (NCDC, na sigla em inglês), a temperatura média dos mares atingiu 17 graus Celsius em julho - a mais alta já registrada desde que as medições tiveram início, em 1880.

    Para os meteorologistas do NCDC, a alta na temperatura é resultado de fenômenos naturais, como o El Niño, aliados à ação destrutiva do homem sobre a natureza, que contribui para o aquecimento global.

    Ainda segundo os cientistas, água mais quente poderá acelerar o derretimento de geleiras e, possivelmente, fortalecer furacões. Um dos efeitos desse aquecimento que já pode ser percebido e a destruição de recifes de corais. No Golfo do México, onde a temperatura média das águas atingiu os 32 graus Celsius, houve um aumento considerável na quantidade de furacões.

    O aquecimento é mais forte no Ártico, onde a temperatura das águas já aumentou 10 graus. Para os cientistas, esse fenômeno é mais um indicador das mudanças causadas na Terra pelo aquecimento global. Os pesquisadores do NCDC explicam que é mais difícil haver aumento de temperatura nos mares do que nos continentes e que o resfriamento das águas é ainda mais difícil.
    "Esse aquecimento das águas que nós estamos vendo não vai desaparecer no próximo ano. Ele vai persistir por um longo tempo", explica Andrew Weaver, da Universidade de Victoria. Segundo ele, é preciso cinco vezes mais energia para se aquecer os oceanos do que os continentes.

    Fonte: Portal Abril em 20/08/2009

    Calor intenso no Norte de Minas

    A presença de uma massa de ar quente e seco sobre o norte e noroeste de Minas Gerais é responsável por uma tarde de muito calor nessas regiões. Em Montes Claros, o aeroporto local registrou temperatura igual a 34° C às 16 horas de hoje. A umidade relativa do ar era de apenas 18 % na cidade. Em Unaí, quase no estado de Goiás, a temperatura nessa tarde já havia atingido a marca de 35,2° C, segundo o INMET. O calor também é intenso nos vales dos rios Doce, Mucuri e Jequitinhonha. Em Ipatinga fazia 32° C às 16 horas. Em Itaobim, cidade próxima à divisa entre Minas e Bahia, os termômetros atingiram 36,0° C entre 15 e 16 horas dessa tarde.

    Frente fria deixa o céu nublado em parte de Minas Gerais



    A manhã dessa quinta-feira é de céu parcialmente nublado a nublado nas regiões do Sul de Minas, Triângulo Mineiro, Campo das Vertentes, além de parte da Zona da Mata e Região Metropolitana de Belo Horizonte. No Sul do estado, a chuva persiste desde a madrugada e deve continuar ao longo de todo o dia. No Triângulo pode chover à qualquer momento, já nas demais áreas a previsão é de chuva fraca e isolada até o final da tarde. Na capital, às 10 da manhã, a temperatura era igual a 23° C e a umidade relativa estava em torno de 60 %, segundo dados registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia na região da Pampulha. O céu está parcialmente nublado (imagem acima) e pode chover de forma fraca e isolada até amanhã.

    19 de agosto de 2009

    Nebulosidade aumenta, mas calor ainda predomina em BH

    Apesar do visível aumento de nebulosidade (imagem ao lado), Belo Horizonte ainda tem uma tarde de calor e baixa umidade nesta quarta-feira. Às 14 horas, a temperatura era igual a 27° C e a umidade relativa estava em torno de 34 %, segundo dados do aeroporto da Pampulha. Uma frente fria se aproxima da RMBH e já provoca pancadas de chuva fraca e isolada nos arredores de Congonhas, a menos de 80 km da capital. O BH TEMPO não descarta a possibilidade de ocorrência de chuva de pequena expressão, ainda hoje, em municípios como Itaguara, Rio Manso e Brumadinho.

    Céu fechado na Zona da Mata mineira

    A tarde dessa quarta-feira começa com céu bastante fechado em parte de Minas Gerais. Instabilidades de uma frente fria avançam pelo estado e influenciam as condições de tempo nas regiões da Zona da Mata, Campo das Vertentes e Sul de Minas. A grande quantidade de nuvens deixa a tarde amena e com risco de chuva isolada nessas áreas. Veja a temperatura ao meio-dia em algumas localidades dessas regiões, segundo dados do INMET:
    Monte Verde: 15,3° C / Barbacena: 16,4° C
    Caldas: 16,6° C / São João Del-Rei: 17,8° C
    Juiz de Fora: 18,4° C / Maria da Fé: 18,5° C
    Passa Quatro: 18,5° C / Formiga: 18,6° C
    Ouro Branco: 20,4° C / Varginha: 20,6° C

    18 de agosto de 2009

    Frente fria já influencia tempo no Sul de Minas

    Instabilidades associadas ao avanço de uma frente fria deixam o céu nublado e a noite dessa terça-feira chuvosa em cidades do extremo sul mineiro. Em Monte Verde, a primeira pancada ocorreu no final da tarde de hoje, entre 17 e 18 horas. Agora há pouco, às 21 horas, ainda chovia fraco na cidade. Segundo o INMET, a temperatura nesse horário era igual a 12,9° C e a umidade relativa estava em torno de 95 %. Nessa terça-feira também choveu na região de Poços de Caldas. Amanhã a chuva persiste no Sul de Minas.
    Capital: Em Belo Horizonte, a tarde dessa terça foi quente. A máxima chegou aos 28,1° C na região da Pampulha. Já a umidade relativa baixou aos 29 %. A pressão está em queda: aproximadamente 3 hPa menor que ontem.

    Previsão para os próximos 5 dias em Belo Horizonte

    17 de agosto de 2009

    Dança dos modelos: chance de chuva diminui para BH

    As últimas rodadas da grande maioria dos modelos meteorológicos retirou a probabilidade de ocorrência de chuva para Belo Horizonte e região entre sexta (21) e sábado (22) próximos. As novas soluções indicam que a barreira de ar seco se manterá firme sobre a capital e que as pancadas de chuva mais intensas se concentrarão sobre os estados do Paraná e São Paulo (sudoeste). Segundo alguns modelos, poderia ocorrer um pequeno volume de precipitação (10 a 20 mm) no Triângulo Mineiro e Sul de Minas. Já na RMBH, a previsão indica ausência de chuva (0 mm) nos próximos 7 dias. O BH TEMPO esclarece que divergências de previsão são comuns em meses de transição como agosto e que somente a partir de quarta-feira o quadro ficará mais nítido. Por enquanto, confira abaixo a aposta do modelo norte-americano para precipitação nos próximos 7 dias na América do Sul (a bolinha preta indica a localização de Belo Horizonte):

    Rajadas de vento de quase 60 km/h na RMBH

    A manhã dessa segunda-feira está sendo de muito vento na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A atuação de um sistema de alta pressão localizado entre o oceano e o continente é responsável por rajadas com velocidade de quase 60 km/h nos bairros mais elevados da capital mineira. No alto da Serra do Rola Moça, em Ibirité, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou rajadas de 58,3 km/h entre 8 e 9 da manhã. Na região da Pampulha, as rajadas mais fortes chegavam aos 42,2 km/h no mesmo horário. Nesse local fazia 19,6° C e umidade relativa de 68 % às 9 horas. Na cidade, a máxima hoje não ultrapassa os 26° C.

    16 de agosto de 2009

    Vento, nuvens e temperatura amena em Belo Horizonte

    A atividade de um sistema de alta pressão em alto mar é responsável por mais uma manhã de muito vento em Belo Horizonte. O ar mais úmido proveniente do oceano favorece a formação de muitas nuvens sobre a capital, o que deixa a temperatura amena. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia, às 11 da manhã fazia 20,8° C e umidade relativa de 59 % na região da Pampulha. Nesse local, as rajadas de vento superavam a velocidade de 30 km/h. A máxima mais uma vez não deve ultrapassar os 26° C na cidade. A previsão é de que pelo menos até terça-feira (18) essa condição persista. Chuva? E para aqueles que aguardam ansiosos pela volta das chuvas, uma boa notícia: vários modelos meteorológicos estão indicando ocorrência de tempestades entre sexta (21) e sábado (22) próximos. A circulação em médios e altos níveis da atmosfera está bastante favorável à aproximação de uma frente fria que já influencia o tempo no Sul do país a partir dessa noite. Por enquanto é apenas uma probabilidade, mas que merece nota. Confira ao longo da semana mais detalhes sobre essa previsão aqui no BH TEMPO!