Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    23 de outubro de 2009

    Fim de semana: condições para temporais isolados em MG

    O céu abriu e o calor voltou a predominar na tarde desta sexta-feira em Belo Horizonte. O sol também brilhou forte nas regiões do Triângulo Mineiro, Zona da Mata e em todo o centro-sul do estado. Já no Norte e Vale do Jequitinhonha, a tarde foi de pancadas de chuva forte. Ainda há bastante nebulosidade e instabilidades sobre essas regiões. O final de semana será de sol e calor em todo o estado, mas devido à baixa pressão atmosférica e à umidade elevada há condições para ocorrência de temporais no final da tarde, inclusive na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Na tarde de hoje, a estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia na região da Pampulha chegou a registrar 911,7 hPa. Esse é o menor valor observado nesse local desde o dia 12 de fevereiro, quando foi registrado 910,7 hPa. Até agora, o valor mínimo observado nesse ano foi 909 hPa, na tarde do dia 3 de janeiro. Uma baixa pressão, quando associada ao calor e à elevada umidade, favorece a atividade convectiva - mecanismo responsável pela formação de nuvens com amplo desenvolvimento vertical (cumulunimbus). Hoje, a temperatura chegou aos 30,3° C na capital. Amanhã e domingo as máximas ficam em torno dos 31° C.

    22 de outubro de 2009

    BH encontrou "equação" para chuva

    Belo Horizonte, a exemplo do centro-sul mineiro, tem tido chuvas frequentes nesse mês de outubro. Desde o dia 1°/10 até as 20 h dessa quinta-feira (22), a estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia na região da Pampulha já havia registrado um volume de precipitação igual a 392,6 mm. Esse valor é mais que três vezes maior que o volume de chuva esperado para todo o mês de outubro na capital (123,1 mm). Mas qual seria a razão de tantas chuvas esse ano? A combinação entre o comportamento de três variáveis atmosféricas pode ser a chave para a resposta:
    1) Temperaturas acima da média
    2) Pressões abaixo da média
    3) Umidade elevada
    A equação é simples: calor + pressão baixa + umidade elevada = chuva

    Além disso, o aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico equatorial (El Niño) favorece a ocorrência de anomalias climáticas em todo o Globo. Até o final de outubro deve voltar a chover em Minas Gerais e Belo Horizonte poderá atingir um acumulado próximo a 500 mm na região da Pampulha! Esse valor é maior do que aquilo que chove em muitas cidades do Sertão Nordestino ao longo de um ano completo!

    Muita chuva em Belo Horizonte



    A chuva não dá trégua nesse mês de outubro em Belo Horizonte. Novas áreas de instabilidade provenientes do Sul do país avançaram rapidamente até Minas Gerais e provocam chuva desde o início da madrugada na capital. Apenas entre 1 h e 8 h da manhã choveu 57,2 mm (ou 57,2 litros de água por metro quadrado) na região da Pampulha, conforme dados do Instituto Nacional de Meterologia. A quinta-feira amanheceu escura (acima e à dir.) e com temperatura em torno de 19° C na cidade. E a previsão ainda é de mais chuva ao longo dos próximos dias. Na manhã dessa quinta também são esperadas pancadas de chuva forte em parte da Zona da Mata mineira e na região do Vale do Rio Doce.

    20 de outubro de 2009

    Tempo fechado em Minas Gerais

    Áreas de instabilidade associadas ao tempo quente e úmido dos últimos dias deixam o céu bastante nublado, com condições para chuva moderada, em grande parte de Minas Gerais, inclusive na capital (imagem acima e à dir.). Na tarde de ontem choveu muito forte na região da cidade de Muriaé, na Zona da Mata. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o volume de precipitação acumulado em apenas duas horas atingiu a impressionante marca de 189,6 mm! Antes da chuva, o calor era intenso na cidade - fazia 34,5° C. Durante a noite também choveu moderadamente nas proximidades de Juiz de Fora. Devido à nebulosidade, as temperaturas ficam menos elevadas nessa tarde em todo o estado. Veja a temperatura registrada às 11 h em algumas localidades mineiras:
    Monte Verde: 18,9° C
    Diamantina: 19,2° C
    Maria da Fé: 21,2° C
    Governador Valadares: 21,8° C
    Juiz de Fora: 22,0° C
    Belo Horizonte (Pampulha): 22,6° C
    Barbacena: 23,1° C
    Ouro Branco: 23,1° C
    Montes Claros: 23,2° C
    Caldas: 23,4° C
    Muriaé: 23,4° C
    João Pinheiro: 23,9° C
    Uberlândia: 23,9° C
    Teófilo Otoni: 25,9° C
    Espinosa: 28,1° C
    Fonte dos dados: estações automáticas do INMET

    BH já teve dobro da chuva para outubro

    Outubro ainda não terminou mas Belo Horizonte já ultrapassou o volume de chuva esperada para o mês. Dados registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) na região da Pampulha indicam que nos primeiros 20 dias desse mês choveu 248 mm. Esse valor representa mais que o dobro da média climatológica de precipitação para todo o mês de outubro na cidade (123,1 mm). O gráfico abaixo mostra o volume diário de precipitação acumulado ao longo desse período. De um total de vinte dias, doze apresentaram algum registro de chuva. O maior volume observado foi o do dia 7/10, quando chegou a chover 41 mm em apenas 1 hora. A madrugada dessa terça-feira (20) também foi chuvosa na capital. Entre 2 h e 7 h da manhã, a estação automática do INMET registrou 41,8 mm.
    PREVISÃO:
    E a previsão para os próximos dias ainda é de calor e muita chuva, com raios e trovoadas, em quase todo o estado de Minas Gerais, inclusive na capital. Nessa terça-feira, o sol aparece fraco entre muitas nuvens e a temperatura não deve passar dos 27° C em Belo Horizonte. Às 10 da manhã fazia 21,6° C com umidade relativa de 81 %. Pode voltar a chover até o final da tarde.