Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    21 de novembro de 2009

    Sol e calor em grande parte de MG

    Ainda sob influência do Anticiclone Subtropical do Atlântico Sul (ASAS), as temperaturas ficaram bastante elevadas em todo o estado de Minas Gerais nesse sábado. Em Belo Horizonte, o dia foi ensolarado com poucas nuvens, como pode ser observado na imagem ao lado. A temperatura máxima registrada na capital foi igual a 30.4° C entre 15 h e 16 h, conforme dados da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) na região da Pampulha. Confira a temperatura máxima em outras cidades mineiras nesse sábado*:
    Itaobim: 33.8°C
    Uberlândia: 32.4°C
    Unaí: 32.1°C
    Governador Valadares: 32.7°C
    Passos: 32.2°C
    Varginha: 30.7°C
    Teofilo Otoni: 30.9°C
    São João Del-Rey: 30.8°C
    Juiz de Fora: 30.0°C
    * Os dados são de estações automáticas do INMET.

    20 de novembro de 2009

    Tarde de sol e calor em MG


    Minas Gerais ainda está sob influência de um sistema de alta pressão atmosférica, que afasta as instabilidades de chuva e deixa o tempo firme na tarde dessa sexta-feira. Conhecido como Anticiclone Subtropical do Atlântico Sul (ASAS), esse sistema atua com maior frequência sobre o Sudeste do país durante os meses da estação seca (abril a setembro). No entanto, isso não significa que sua influência num mês como novembro, em plena estação chuvosa, seja anômala. Mesmo nos meses mais chuvosos do ano é comum a ocorrência de curtos períodos (5 a 15 dias) de tempo estável, sem condições para chuva, devido à atuação do ASAS. Na capital mineira (imagem acima e à dir.), a tarde foi quente, com máxima de 30,4° C (entre 16h e 17 h) na região da Pampulha, segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia. Nesse horário, a umidade relativa do ar caiu para 39 %. Até a próxima segunda, o ASAS perde força sobre o estado e as "chuvas de verão" devem voltar a atingir a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Enquanto isso...muito sol e calor para Minas Gerais!

    19 de novembro de 2009

    Exceto Triângulo, MG terá noite de céu aberto

    Uma massa de ar seco associada a um sistema de alta pressão atmosférica com centro oceânico predomina sobre Minas Gerais e impede a formação de nuvens de chuva em quase todo o estado. Apenas no Triângulo Mineiro, a combinação entre o calor diurno e a elevada umidade foi capaz de gerar instabilidades que cobrem o céu durante a noite dessa quinta-feira. A presença de nebulosidade sobre essas regiões deverá dificultar a perda radiativa noturna, deixando a madrugada bastante abafada. Em Uberaba fazia 27° C às 22 horas, segundo aeroporto local! Amanhã pode chover no Triângulo e no extremo Sul de Minas.

    18 de novembro de 2009

    NOTÍCIA: Inmet completa 100 anos de existência hoje (18/11/2009)

    "A previsão do tempo é fundamental para o funcionamento de várias atividades do cotidiano, como a aviação e a agricultura, e também para que as pessoas possam se programar para períodos de chuvas e sol. Nesta quarta-feira (18/11), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), um dos Institutos que fazem a previsão climática do país, completa 100 anos de existência.
    Fazer a previsão não é tarefa fácil. A chefe da previsão do tempo do Inmet de Brasília, Márcia Seabra, explica que a previsão começa com um diagnóstico como o feito por um médico. "Precisamos desse diagnóstico para saber o que está acontecendo no momento, juntamos imagens de satélite e dados das estações meteorológicas", explica. Após esta coleta de dados, como precipitação, ventos, umidade relativa do ar e pressão, e com o auxílio de supercomputadores, é feita uma simulação, através de modelos numéricos, de como se comportará o tempo num intervalo de 24h, 48h, 72h e 96h à frente.
    Há ainda a análise dos dados pelos meteorologistas, pois nem sempre o que chega ao Inmet está correto. "Os erros na previsão que temos hoje são muito baixos ainda mais se comparar com a década de 1970 e 1980", afirma Márcia. Para que tudo saia perfeito, o Inmet possui dois tipos de estações, automáticas e convencionais. "A convencional precisa que uma pessoa vá até o local a cada 6 horas para ler os instrumentos, já as automáticas conseguem transmitir os dados a cada hora", explica. O Inmet possui 455 unidades automáticas e 298 convencionais.
    Festa
    As comemorações dos 100 anos do Inmet vão até esta quinta-feira (19/11). Hoje, a programação começou às 10h com Hino Nacional Brasileiro tocado pela Banda do Corpo de Bombeiros na sede do Instituto. Em seguida, o ministro Reinhold Stephanes fez a abertura oficial da celebração e houve o lançamento do livro "Inmet - 100 Anos de Meteorologia no Brasil". Palestras e uma visita à Biblioteca Nacional de Meteorologia encerraram a programação de hoje.
    Para a quinta-feira, será realizada uma reunião para elaboração do prognóstico climático de consenso entre Inmet, Inpe, Centros Estaduais de Meteorologia e Hidrologia e outras instituições, com validade para o período de dezembro de 2009 a fevereiro de 2010. Após a reunião do fórum climático, haverá a apresentação de novos produtos do Inmet, relacionados ao Monitoramento do Clima e aplicações.
    Curiosidades
    O site do Inmet traz curiosidades sobre o clima no Brasil. Brasília é citada por ter registrado em 7 de agosto de 2002 o menor índice de umidade do ar, 10%. A maior temperatura máxima registrada no Brasil foi na cidade do Bom Jesus do Piauí, em 21 de Novembro de 2005, com 44,7º C. A temperatura mínima foi na cidade de Xanxerê, Estado de Santa Catarina, chegando a -11,1º C, em 20 de Julho de 1953. A maior quantidade de chuva em 24 horas na última década foi na cidade de Florianópolis, chegando aos 404,8 mm em 15 de novembro de 1991. Nesta localidade no mês de novembro, normalmente chove o equivalente à 129mm."
    Fonte: Correio Braziliense
    O BH TEMPO parabeniza todos os profissionais do Instituto Nacional de Meteorologia!

    Quarta-feira de céu claro em BH

    O predomínio de um sistema de alta pressão atmosférica sobre parte do Sudeste do país foi responsável por uma tarde de céu claro, com poucas nuvens, nesta quarta-feira em Belo Horizonte e Região Metropolitana. Esse sistema também favoreceu a ocorrência de rajadas moderadas de vento leste/nordeste nas últimas horas. No início da tarde, a estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) localizada na região da Pampulha chegou a registrar ventos com velocidade de até 39,6 km/h. A circulação marítima regulou o calor e não deixou a temperatura subir tanto, apesar do céu aberto (à esq.). Segundo o INMET, a máxima registrada na tarde de hoje foi igual a 27,8° C. Amanhã, o sol deve voltar a brilhar forte e os termômetros sobem um pouco mais. Na capital mineira, a máxima poderá chegar aos 29° C.

    16 de novembro de 2009

    Calor intenso e pressão atmosférica baixa em BH

    O calor da tarde dessa segunda-feira pode ser considerado um dos mais intensos de 2009 em Belo Horizonte. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), entre 15h e 16h, a temperatura chegou aos 32,4° C na região da Pampulha. Poucas vezes nesse ano a capital teve uma máxima maior que a registrada hoje. Veja abaixo:
    Dia / Temperatura máxima

    29/09: 33,9° C
    19/09: 33,0° C
    20/09: 32,9° C
    05/03: 32,6° C
    Hoje: 32,4° C

    Nesse caso, a tarde dessa segunda-feira pode ser considerada a 5ª mais quente de 2009, até o momento, em Belo Horizonte.

    PRESSÃO: A pressão atmosférica, por sua vez, está em baixa. Entre 17h e 18h de hoje, a estação automática do INMET na capital registrou 910,8 hPa. Para efeito de comparação, o menor valor observado esse ano foi 909,0 hPa, na tarde do dia 3 de janeiro. Já o maior (926,9 hPa) foi observado no final da manhã do dia 11 de setembro. A pressão baixa, aliada ao calor e à elevada umidade, estimula a organização de intensos sistemas de chuva. Nas próximas horas pode chover forte, com raios e trovoadas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

    Segunda-feira com alerta de chuva forte em BH

    O calor intenso das últimas horas deve provocar pancadas de chuva forte, com raios e trovoadas, até o final da tarde dessa segunda-feira na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Na capital (à esq.), o dia amanheceu parcialmente nublado e bastante abafado. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a temperatura mínima registrada na madrugada de hoje na região da Pampulha foi igual a 21,4° C, entre 6h e 7h. No entanto, ainda no começo da manhã, a temperatura se elevou rapidamente e às 10h já fazia 29° C, segundo aeroporto da Pampulha.

    15 de novembro de 2009

    Muito calor em Belo Horizonte

    Conforme previsto pelo BH TEMPO, o domingo foi de muito sol e calor em grande parte de Minas Gerais, inclusive em Belo Horizonte e Região Metropolitana. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a maior temperatura registrada hoje na capital foi 31,7° C, entre 14h e 15h. Como a umidade relativa do ar se manteve acima dos 40 % ao longo de todo o dia, a sensação térmica foi de até 34° C durante a tarde. Ontem, o BH TEMPO divulgou que, até essa segunda, a máxima poderia chegar aos 32° C em Belo Horizonte.
    NOITE E MADRUGADA QUENTE: E a noite desse domingo segue muito quente na capital mineira. Embora a nebulosidade formada pelo calor diurno tenha avançado sobre a RMBH, ainda não choveu. Nesse caso, as nuvens apenas impedem a perda radiativa noturna, criando um efeito estufa localizado. Às 23 h fazia impressionantes 26,3° C na capital mineira, segundo dados do INMET registrados na região da Pampulha. A próxima madrugada deve se converter na mais quente do ano na capital, com mínima em torno dos 23°C.

    Imagem do satélite GOES10. Horário: 22:30 BR / Fonte: CPTEC