Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    5 de fevereiro de 2010

    Nuvens carregadas voltam a se formar em MG



    Após um longo período de muito sol, calor e tempo seco, o aumento da umidade em decorrência da intensificação da circulação marítima sobre parte de Minas Gerais permitiu a formação de nuvens de chuva em algumas regiões do estado nessa sexta-feira. As nuvens mais carregadas se organizaram sobre os vales dos rios Doce, Mucuri e Jequtinhonha, áreas mais próximas do oceano e que, no entanto, enfrentavam uma intensa estiagem desde o final do ano passado. Na noite de ontem, um forte temporal atingiu a região de Governador Valadares. Em apenas uma hora, o pluviômetro da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) na cidade registrou um acumulado de 45,8 mm - valor muito significativo. Segundo dados da mesma estação, o deslocamento do sistema de tempestade sobre a região provocou rajadas de vento com velocidade de até 134,6 km/h! No início da tarde de hoje voltou a chover em Valadares e a máxima não passou dos 31,2° C, cerca de 5 graus menor que nos últimos dias.
    A imagem de satélite (acima e à esq.) do final dessa tarde também mostra nuvens carregadas sobre o Triângulo, Sul e Noroeste de Minas. Nessas regiões, a queda da pressão e a combinação do calor com a elevada umidade foram os responsáveis pela volta da chuva. Às 20 h havia registro de chuva com trovoadas em Uberaba e Uberlândia.
    Em Belo Horizonte, um belo pôr-do-sol coloriu o céu com poucas nuvens da tarde dessa sexta (imagem acima e à dir.). Hoje é o 12° dia consecutivo sem chuva na capital. Apesar do sol forte, a circulação marítima tem regulado a temperatura e deixado a sensação térmica agradável. Segundo a estação do INMET na região da Pampulha, nessa sexta a máxima chegou aos 30,7° C. No final da tarde, rajadas de vento de até 38,8 km/h foram registradas no local. Ontem chegou a chover em alguns pontos da Região Metropolitana e a chance de chuva isolada permanece nesse final de semana.

    Nenhum comentário: