Monitoramento ao vivo: twitter.com/bhtempo

bhtempo

    12 de julho de 2010

    Nova massa de ar polar chegará ao Norte do Brasil sem atingir MG

    A semana começa com novidades na previsão do tempo: uma intensa massa de ar polar já avança pelo Chile, Argentina e Uruguai e nas próximas horas deverá atingir também o Paraguai, Bolívia e as regiões Sul, Centro-Oeste e Norte do Brasil. Essa será provavelmente a mais forte onda de frio registrada em 2010 nessas regiões do país. Alguns modelos de previsão meteorológica indicam a ocorrência de temperaturas abaixo de zero em grande parte do Sul do Brasil, com altas chances para ocorrência de neve nas áreas mais elevadas das serras gaúcha e catarinense. Em Porto Alegre (RS), a segunda-feira já amanheceu nublada e chuvosa.
    Na Amazônia Meridional ocorrerá o fenômeno da friagem, caracterizado pela queda repentina das temperaturas numa região tipicamente quente e úmida. Em Rio Branco - capital do Acre - o avanço da massa de ar polar já provoca chuva forte entre o final da tarde de hoje (12) e amanhã (13). A partir de quarta, as temperaturas despencam quase 10°C. A previsão indica máximas de apenas 22° C e mínimas em torno de 12° C na capital do Acre até o final da semana. Em Rondônia, o frio também será intenso, sobretudo nas regiões das cidades de Guajará-Mirim (oeste) e Vilhena (sul do estado). Nesta última, as mínimas poderão ficar abaixo de 9° C.
    Já no Sudeste do Brasil, uma massa de ar seco, associada a um sistema de alta pressão atmosférica, dificulta a aproximação da nova frente fria e massa de ar polar. Em Minas Gerais, a onda de frio praticamente não será sentida. O tempo estável e ameno deve permanecer na capital mineira, onde as temperaturas variam entre 15° C (mínima) e 27° C (máxima). POR QUE? A massa de ar polar que influencia o Brasil nos próximos dias terá uma trajetória mais continental, avançando pelas planícies do Chaco (inclusive Pantanal) até o sul da Amazônia. Além disso, como mencionado acima, o Sudeste do país ainda se encontra sob atuação de um bloqueio atmosférico proporcionado por uma massa de ar seco de centro oceânico.

    5 comentários:

    Anônimo disse...

    aqui em minas eu acho o clima tão sem graça , não muda nunca , somente nos que ficamos de fora desses acontecimentos , da muita raiva rsrsrs , mas espero que todos esses modelos de chuva errem e traga bastante frio e chuva pra minas

    Anônimo disse...

    eu queria saber se com o inicio do la nina vai alterar alguma coisa aqui em minas , sera que o verão será mais chuvoso ? ou sera mais frioo ? ou vai continuar esse horrivel calor , obrigado

    Bruno disse...

    Mas que coisa...

    Esses bloqueios atmosféricos sobre Minas conseguem ser fortes a ponto de desviar a mais forte frente fria do ano??

    Engraçado em junho algumas frente terem entrado em Minas tão fácil, e agora essa fortíssima é desviada. Que sem graça!!

    Ítalo Esteves disse...

    Sem graça MESMO :(

    Anônimo disse...

    Ouvi dizer que o La Niña atrasará as chuvas no estado até pelo menos outubro. Isso é mesmo verdade? Teremos uma seca tão tenebrosa quanto aquela que tivemos em 2007 (mais de 80 dias sem chuva na região centro e centro-oeste de MG)?

    Agradeço a atenção,
    E o blog está ótimo!